an online Instagram web viewer
  • isabellaatayde
    Isabella Henrique
    @isabellaatayde

Images by isabellaatayde

Tá certo. Tudo vira banalidade. E agora, aqui estou, sentada no balcão da velha padaria Santo Amaro, devorando um x tudo, sozinha. Olho em volta, tudo maravilhosamente igual. Cenas corriqueiras de um Rio de Janeiro, úmido e sujo. Antes, carnaval, hoje, cinzas, sem renascimento nem glamour. Maquiagens borradas, purpurinas ainda cintilam em corpos já sem plumas e paetês. Puro desbunde. No fundo, todos exauridos. Nem Deus, nem o Diabo, só um x tudo salva. E lá se vai mais um carnaval, onde tudo parece, mas nada é. E daí? Ninguém parece muito preocupado. Hoje tudo retoma sua mais infinita normalidade. Só penso em dormir. Quando acordar, talvez nem me lembre. Fecho os olhos. Só ficam os ruídos. Já passou? E o filme lento de um passado insiste, incessante. Mas essas são histórias de outros carnavais... E passa mais um bloco, fantasmas bêbados passam em procissão. É tarde. Peço a conta e chamo um táxi. 
2018
#carnaval #mulheresqueescrevem #texto #reflexão #bukoswki
Tá certo. Tudo vira banalidade. E agora, aqui estou, sentada no balcão da velha padaria Santo Amaro, devorando um x tudo, sozinha. Olho em volta, tudo maravilhosamente igual. Cenas corriqueiras de um Rio de Janeiro, úmido e sujo. Antes, carnaval, hoje, cinzas, sem renascimento nem glamour. Maquiagens borradas, purpurinas ainda cintilam em corpos já sem plumas e paetês. Puro desbunde. No fundo, todos exauridos. Nem Deus, nem o Diabo, só um x tudo salva. E lá se vai mais um carnaval, onde tudo parece, mas nada é. E daí? Ninguém parece muito preocupado. Hoje tudo retoma sua mais infinita normalidade. Só penso em dormir. Quando acordar, talvez nem me lembre. Fecho os olhos. Só ficam os ruídos. Já passou? E o filme lento de um passado insiste, incessante. Mas essas são histórias de outros carnavais... E passa mais um bloco, fantasmas bêbados passam em procissão. É tarde. Peço a conta e chamo um táxi. 2018 #carnaval  #mulheresqueescrevem  #texto  #reflexão  #bukoswki 
xSay2
Se joga!

Seguindo as orientações do caminho. 
2018

#amor #arteconceitual #conceptualart
Na contramão do estático. Correndo para não demorar-me tanto. Pressa para desvendar mais mar e pedras. Navegar e trilhar, sem fronteiras. Margear o fluxo das águas, incessantes em seu curso de se derramarem sobre outras desconhecidas. Mais passos. Certeza de (des)caminhos. Sentimento de desterro. De onde vim, não me deixa duvidar que posso chegar aonde quiser. E sigo brincando com as palavras, novas e nossas palavras. Perguntas escasseiam quanto mais profundo se escondem as memórias. Parece que não, mas sempre cabe mais. Sentimento e memórias, tortos. Linear mesmo só o horizonte se camuflando em puro breu cravejado de estrelas sorridentes. Tantas que perco o ar. Somos ínfimos e infinitos. E se paro para pensar, até vejo tamanha insignificância e grandeza. É que nada está parado, principalmente o que não se vê. 
2018

#valedocapao #bahia #mulheresqueescrevem #texto #reflexão
Na contramão do estático. Correndo para não demorar-me tanto. Pressa para desvendar mais mar e pedras. Navegar e trilhar, sem fronteiras. Margear o fluxo das águas, incessantes em seu curso de se derramarem sobre outras desconhecidas. Mais passos. Certeza de (des)caminhos. Sentimento de desterro. De onde vim, não me deixa duvidar que posso chegar aonde quiser. E sigo brincando com as palavras, novas e nossas palavras. Perguntas escasseiam quanto mais profundo se escondem as memórias. Parece que não, mas sempre cabe mais. Sentimento e memórias, tortos. Linear mesmo só o horizonte se camuflando em puro breu cravejado de estrelas sorridentes. Tantas que perco o ar. Somos ínfimos e infinitos. E se paro para pensar, até vejo tamanha insignificância e grandeza. É que nada está parado, principalmente o que não se vê. 2018 #valedocapao  #bahia  #mulheresqueescrevem  #texto  #reflexão 
Ela me recebeu no portão. Me deu um abraço do tamanho de sua saudade, grande e antiga. Eu acompanhei seu passo ancião, ao mesmo tempo determinado e cambaleante. Seus cabelos grisalhos mais longos que o habitual, seu sorriso satisfeito. Tudo nela é bonito. Me contou sobre seus dias. Me lembrou das suas histórias que, uma vez mais contadas, me lançam a um passado que faço parte sem às vezes nem perceber. Eu ouço e percorro os rastros deixados por minhas mulheres. Sigo seus passos, as admiro em minha observação silenciosa, as respeito e aplaudo sem mãos, infinitas vezes, na discrição absoluta de quem ama sem querer dizer, por besta incapacidade. Me contento em observá-las e ter consciência que apenas sinto, muito. O presente mais bonito, além da presença que existe, é saber que existirá sempre, mesmo que um dia não mais esteja. E de pensá-lo já me vem uma saudade ancestral, que me abraça e caminha ao meu lado, também em silêncio.

2017

#mulheresqueescrevem
Ela me recebeu no portão. Me deu um abraço do tamanho de sua saudade, grande e antiga. Eu acompanhei seu passo ancião, ao mesmo tempo determinado e cambaleante. Seus cabelos grisalhos mais longos que o habitual, seu sorriso satisfeito. Tudo nela é bonito. Me contou sobre seus dias. Me lembrou das suas histórias que, uma vez mais contadas, me lançam a um passado que faço parte sem às vezes nem perceber. Eu ouço e percorro os rastros deixados por minhas mulheres. Sigo seus passos, as admiro em minha observação silenciosa, as respeito e aplaudo sem mãos, infinitas vezes, na discrição absoluta de quem ama sem querer dizer, por besta incapacidade. Me contento em observá-las e ter consciência que apenas sinto, muito. O presente mais bonito, além da presença que existe, é saber que existirá sempre, mesmo que um dia não mais esteja. E de pensá-lo já me vem uma saudade ancestral, que me abraça e caminha ao meu lado, também em silêncio. 2017 #mulheresqueescrevem 
Performances aleatórias. 
Sem sentido.

2017
#metro #subway #subterraneo #underground #gentepassageira #retratosanonimos
Antes e depois. 
Depois, tanto e quanto possível fosse tornar-se outro.
Antes, o problema fosse outro.
Por fora parece simples.
Difícil é mudar dentro.

2017

#peluqueria #texto #reflexao #mulheresqueescrevem #conceptualart #retratosanonimos
De tudo que ainda preciso entender sobre sinais. 
Minha cigana nunca me engana.
2017
#barcelona #gracia #sinais #art #baralho #conceptualart
A escolha por uma vida encantada tem seus momentos tensos. Resolvi seguir os rastros deixados pela memória e nele vou me aventurando, entrando em situações labirínticas, algumas vezes sem saída. Não desisto quando não encontro saída. Apenas retorno e tento minimamente retomar uma direção que parece fazer sentido. Hoje, a passos lentos, fiquei sem saber o que fazer quando me deparei com uma seta que apontava para baixo. Perdi o chão, foi tão estranho quanto não receber indicação nenhuma por um longo tempo. O que fazer?
Retroceder?
Esperar?
Ir nas profundezas de mim?
Qual será o mistério que terei que desvendar desta vez?
O caminho tem dessas armadilhas. 
Peço uma pausa e penso.

2017

#trip #travel #barcelona #born #reflexao #mulheresqueescrevem #texto
A escolha por uma vida encantada tem seus momentos tensos. Resolvi seguir os rastros deixados pela memória e nele vou me aventurando, entrando em situações labirínticas, algumas vezes sem saída. Não desisto quando não encontro saída. Apenas retorno e tento minimamente retomar uma direção que parece fazer sentido. Hoje, a passos lentos, fiquei sem saber o que fazer quando me deparei com uma seta que apontava para baixo. Perdi o chão, foi tão estranho quanto não receber indicação nenhuma por um longo tempo. O que fazer? Retroceder? Esperar? Ir nas profundezas de mim? Qual será o mistério que terei que desvendar desta vez? O caminho tem dessas armadilhas. Peço uma pausa e penso. 2017 #trip  #travel  #barcelona  #born  #reflexao  #mulheresqueescrevem  #texto 
Drama.

Na vida e na arte. Porque uma imita a outra. No que carece de encanto, as duas trazem elementos para elevar nossa sensibilidade. 
No mais, seguimos na resistência, para que não podem nossa alma criativa. Visto a fúria com que temos nossos corpos domesticados e nossas asas cortadas. De mãos atadas e bocas amordaçadas, seguiremos incontestavelmente invisíveis. Depois da poda, só a nossa dor fica. E muita gente nem sequer a vê. Coisa bonita é deixar(-se) florir. E depois esperar chegar o tempo das flores dançarem ao vento. Eu sei, já é outono outra vez, pra mim e pra você. Vejo flores rodopiando até encontrarem o chão seco. Dali seguem destino incerto, porém mais vasto. E a chuva que se anunciava não chegou. Brincou de vai não vai. Com isso, fiquei mais tempo a espreitar as árvores do que deveria. Só para perder-me no tempo lento das horas das coisas vivas e naturais. Me reduzi a apenas um corpo que caminha, observa, sente e busca em si e nos outros a humanidade perdida. Tem dias que estou sem amanhã.

2017
#travel #trip #barcelona #montjuic #texto # reflexão #mulheresqueescrevem
Drama. Na vida e na arte. Porque uma imita a outra. No que carece de encanto, as duas trazem elementos para elevar nossa sensibilidade. No mais, seguimos na resistência, para que não podem nossa alma criativa. Visto a fúria com que temos nossos corpos domesticados e nossas asas cortadas. De mãos atadas e bocas amordaçadas, seguiremos incontestavelmente invisíveis. Depois da poda, só a nossa dor fica. E muita gente nem sequer a vê. Coisa bonita é deixar(-se) florir. E depois esperar chegar o tempo das flores dançarem ao vento. Eu sei, já é outono outra vez, pra mim e pra você. Vejo flores rodopiando até encontrarem o chão seco. Dali seguem destino incerto, porém mais vasto. E a chuva que se anunciava não chegou. Brincou de vai não vai. Com isso, fiquei mais tempo a espreitar as árvores do que deveria. Só para perder-me no tempo lento das horas das coisas vivas e naturais. Me reduzi a apenas um corpo que caminha, observa, sente e busca em si e nos outros a humanidade perdida. Tem dias que estou sem amanhã. 2017 #travel  #trip  #barcelona  #montjuic  #texto  # reflexão #mulheresqueescrevem 
Já era noite quando a chuva me encontrou. Segui o rumo semi distraída. Era noite e apertei o passo sem sucesso. Quanto mais andava, mais a chuva me alcançava. 
Com tanta noite e sem saída para tanta água, deixei-me inundar. 
2017
#travel #trip #berlim #germany #signal #mulheresqueescrevem #texto #reflexao
Quanto tempo um cair de amores à primeira vista?
Quanto tempo em tomar uma decisão?
Quanto tempo o tempo de uma emoção?
Quanto tempo a passagem de uma vida?
Quanto tempo o pulsar de um coração?
Quanto tempo entre as distâncias de corpos ausentes?
Quanto tempo dura uma saudade? Um desejo? Um beijo? O cair de uma lágrima? A realização de um sonho? A virada da maré? Um golpe da sorte? O pesar de uma perda? 
Quanto tempo demora até tornarmos areia? Desmancharmos em memória? Desaparecermos?

O tempo é nosso e agora.

2017
#travel #trip #berlim #germany #streetart #mulheresqueescrevem #reflexao #texto
Quanto tempo um cair de amores à primeira vista? Quanto tempo em tomar uma decisão? Quanto tempo o tempo de uma emoção? Quanto tempo a passagem de uma vida? Quanto tempo o pulsar de um coração? Quanto tempo entre as distâncias de corpos ausentes? Quanto tempo dura uma saudade? Um desejo? Um beijo? O cair de uma lágrima? A realização de um sonho? A virada da maré? Um golpe da sorte? O pesar de uma perda? Quanto tempo demora até tornarmos areia? Desmancharmos em memória? Desaparecermos? O tempo é nosso e agora. 2017 #travel  #trip  #berlim  #germany  #streetart  #mulheresqueescrevem  #reflexao  #texto 
Nem meu nem seu. 
Passeando pelas ruas de Berlim, penso nas fronteiras, nas barreiras que as sociedades impõem para enaltecer seu poder. Foram 28 anos de manutenção do muro, muitas mortes, usurpações, estupros, ódio e sofrimento. Passear por essa Berlim moderna e pulsante e ao mesmo tempo me deparar com as fotos da guerra e da destruição... Não consigo entender como o ser humano pode ser tão patético.

2017
#germany #berlim #trip #travel #topographyofterror #wall #conceptualart #reflexao
Nem meu nem seu. Passeando pelas ruas de Berlim, penso nas fronteiras, nas barreiras que as sociedades impõem para enaltecer seu poder. Foram 28 anos de manutenção do muro, muitas mortes, usurpações, estupros, ódio e sofrimento. Passear por essa Berlim moderna e pulsante e ao mesmo tempo me deparar com as fotos da guerra e da destruição... Não consigo entender como o ser humano pode ser tão patético. 2017 #germany  #berlim  #trip  #travel  #topographyofterror  #wall  #conceptualart  #reflexao